Grupo 3
070308_buying_software.gif

Olá a todos!

Esta é a página do grandioso grupo 3!

Tão célebre grupo, só poderia ser composto pela "crème de la crème" do mundo informático. São elas:

  • Ana Catarina Oliveira - por todos tratada por "Quica"
  • Catarina Andrade - ás vezes apelidada de "Cate"
  • Maria Inês Coimbra - não lhe chamem Maria, só Inês
  • Mariana Lemos - conhecida por "Many" (soletra-se mãni, não méni!)
  • Maria Viterbo - cujo apelido se lê Vitérbo e não Vitêrbo

Durante este semestre, prometemos contribuir activamente para a vossa (e nossa) sabedoria, através dos elementos que publicamos nesta mesma página.

Até breve!


23/09/09
A nossa segunda aula de Tecnologias de Informação abordou os Conceitos Fundamentais de Sistemas de Informação, para facilitar o estudo, elaboramos os tópicos da aula e algumas perguntas que irão ajudar o nosso e o vosso estudo, claro!

tecnologia.gif

Tópicos:
• Dado, Informação e Conhecimento
• Conceito Geral de Sistema
• Sistema de Informação (SI)
• Arquitectura das Tecnologias da Informação e da Comunicação
• Caracterização dos vários tipos de SI

Aqui estão algumas perguntas a que deves conseguir responder correctamente depois de estudares este capítulo:

1. Define dados, informação e conhecimento.

Dados- Descrição elementar de factos, objectos, eventos, actividades ou transacções que são registados, classificados e guardados.
Informação - Dados organizados de forma a proporcionarem sentido e valor para o receptor.
Conhecimento - Dados e/ou informação organizados e processados de forma a transmitirem uma maior compreensão, experiência e aprendizagem acumulada, aplicada a um problema ou actividade.

2. Define um Sistema em termos gerais, salientando as suas principais características e alguns exemplos de sistemas:

Um sistema é um conjunto de componentes relacionadas entre si actuando num determinado ambiente tendo por finalidade alcançar objectivos comuns com capacidade de auto-controlo. Como exemplos temos os computadores, o sistema circulatório ou um automóvel.

3. Será que um sistema de informação e um sistema informático equivalem à mesma coisa? Justifica, definindo cada um deles.

Não, visto que um sistema informático é um dos sistemas de informação. Um Sistema de Informação (SI) é um sistema constituído por pessoas, procedimentos, dados/informação e componentes TIC (hardware, software e comunicações) que recolhe, processa, armazena, analisa e distribui informação com objectivos específicos. Um Sistema Informático é a parte do sistema de informação que é executada utilizando as Tecnologias de Informação e das Comunicações (TIC)

4. O que é o SIO? Quais os seus objectivos:

Um Sistema de Informação Organizacional (SIO) é um sistema composto por pessoas, procedimentos, dados/informação e componentes TIC (hardware, software e comunicações) cujo objectivo é processar dados e fornecer informação para suportar as Operações, a Tomada de Decisões e a Posição Competitiva de uma Organização.

5. Quais os 4 componentes da arquitectura interna das TIC:

• Componentes TIC- Hardware, Software e Comunicações
• Pessoal de Informática- Pessoal afecto ao “Departamento de Sistemas e Tecnologias de Informação “(interno, em outsourcing ou em offshoring ) que executa, p. ex., as seguintes tarefas: Desenvolvimento de Aplicações, Administração de Dados, Operação de Sistemas, Gestão de Segurança, Infra-estruturas (Gestão de Redes, de Sistemas, de Bases de Dados,…)
• Serviços de Informática – Serviços disponibilizados pelo “Departamento de Sistemas e Tecnologias de Informação” como, p.ex, Desenvolvimento de Aplicações Administração de Dados, Operação de Sistemas,..
• Sistemas Aplicacionais

6. Mediante a extensão da sua utilização, em que categorias podes colocar um sistema de informação? E quanto aos seus objectivos?

• Individual– Afecta um único utilizador. Ex: Microsoft Office, OpenOffice
microsoft-office.jpg
• Workgroup – Afecta um grupo de utilizadores. Ex: Lotus Notes, Wikis,…
• Organizacional – Afecta grande parte da organização. Ex: TPS, ERP, CRM, SCM,…
• Interorganizacional– Permitem a automatização de fluxos de informação entre organizações (ex: gestão de aprovisionamentos na indústria automóvel)

7. O que é o tão importante TPS?

Os TPS, ou Transaction Processing Systems, são sistemas que suportam as actividades de rotina do negócio da organização. Monitorizam, recolhem, armazenam e processam os dados gerados por todas as transacções do negócio. Actualmente são sistemas integrados suportados em bases de dados, são específicos para cada tipo de negócio, vitais para a organização, permitem a recolha dos dados de base que suportam os vários níveis de decisão e têm normalmente uma componente online (Online Transaction Processing – OLTP) e uma componente Batch.

8. Diz o que entendes por Enterprise Resourse Planning.

Concisamente, são sistemas integrados que permitem a gestão e coordenação de todos os recursos, informação e funções de uma organização (RH, Contabilidade, Finanças, Marketing.

9. Qual o “target” do Customer Relationship Management? Por que razão é o CRM tão importante?

O CRM suporta todas as áreas relacionadas com o cliente, o seu “target”. É extremamente importante visto que suporta, de forma integrada, os processos que uma organização utiliza para acompanhar e organizar os seus contactos com os actuais e potenciais clientes, personagens fulcrais em qualquer negócio.

10. O que é a SCM:

A Supply Chain Management (SCM) é a gestão de uma rede interligada de empresas envolvidas no fornecimento do produto final e/ou pacotes de serviços solicitados pelos clientes finais (Harland, 1996).

11. O que é um sistema interorganizacional?

Um Sistema interorganizacional (IOS) permite a automatização do fluxo de informações entre organizações (fornecedores, clientes e parceiros de negócio) de forma a optimizar a cadeia de abastecimento (supply chain) o que permite o desenvolvimento competitivo das organizações.

12. O que propôs Howard Dresner? Define-o.

5dad51c88da09af6310f2210.L.jpg

Em 1989, Howard Dresner (mais tarde, analista do Gartner Group) propôs BI como um termo abrangente para descrever "conceitos e métodos para melhorar a tomada de decisões empresariais usando dados da exploração”. O Business Intelligence contempla a utilização dos dados da organização para suportar a tomada de decisões, o que significa entender o funcionamento actual e antecipar as acções a desenvolver.

13. Define Data Mining, dando exemplos do quotidiano.

O Data Mining tem como principal objectivo fornecer apoio à decisão para gestores e profissionais das empresas através de knowledge discovery. Tentam descobrir padrões, tendências e correlações ocultas nos dados que possam ajudar uma organização a melhorar o seu desempenho. Um dos exemplos para qual é vulgar usar o Data Mining é prever que clientes deixarão a empresa no prazo de x meses.

14. O que é o Online Analytical Processing?

Os OLAP permitem aos gestores e analistas examinar e manipular grandes quantidades de dados detalhados e consolidados a partir de várias perspectivas.

15. O que inclui o KMS?

-Gestão do Conhecimento é o processo que apoia a organização na identificação, selecção, organização, disseminação e transferência de informação especializada e importante que faz parte da sua memória (conhecimento organizacional).
-Sistemas de Gestão do Conhecimento - São sistemas que utilizam as tecnologias de informação e de comunicação actuais - Internet, intranets, extranets, data warehouses para sistematizar, melhorar e agilizar a gestão de conhecimento intra e interorganizacional
-Conhecimento organizacional – conhecimento proveniente dos empregados. Pode ser explícito ou tácito.

16. Diz os benefícios dos Sistemas de Gestão do Conhecimento.

Os sistemas referidos têm enumeros benefícios, entre eles partilham de importante conhecimento organizacional, permitem não “reinventar a roda”, reduzindo assim trabalho redundante, podem reduzir o tempo de formação dos novos empregados e permitem a retenção da Propriedade Intelectual após a saída da empresa de um empregado, se o seu conhecimento foi devidamente registado (Ex: Engineering Knowledge Management System da Chrysler).

knowledge.jpg

17. Como nos ajudam os Decision Support Systems? E os MIS? E os EIS? O que são Expert Systems e em que se suportam?

Os DSS fornecem interactivamente suporte aos gestores e outros profissionais durante o processo de tomada de decisão e suportam decisões semi-estruturadas.
Os MIS (Management Information Systems) fornecem informação para suporte às necessidades diárias de decisão dos gestores e de outros profissionais.
Os EIS, ou Executive Information Systems, são os precursores dos sistemas de Business Intelligence e fornecem informação aos gestores de topo de forma fácil e rápida, nomeadamente sobre os factores que são críticos para que a organização atinja os seus objectivos estratégicos.

18. O que são Expert Systems e em que se suportam?

Os Expert Systems simulam as decisões de um perito com quem “aprendem” os mecanismos e os parâmetros de determinado tipo de decisão. Suportam-se em bases de Conhecimento (regras e outras representações do conhecimento) e no Motor de Inferência.

Onde poderás aprofundar os teus conhecimentos acerca destes temas?
http://home.utad.pt/~leonelm/iao/Apresentacoes/aula2.pdf
http://pt.wikipedia.org/wiki/Sistema_de_informa%C3%A7%C3%A3o
http://www.ccuec.unicamp.br/treinamento_int2004/webpro/arquitetura_informacao/arquitetura_informacao_ti_definicoes.html
• w3.ualg.pt/~rnascimento/aulasSIE/aula5.ppt

Comentário:
Para concluir a aula, o grupo 1 expôs o seu trabalho sobre este mesmo tema. Souberam estruturar bem o trabalho, apresentando à turma os conceitos fundamentais de Sistemas de Informação de uma forma divertida e esclarecedora, através de jogos que realizaram, permitindo uma positiva interacção com a turma.


28/09/09
A nossa terceira aula de Tecnologias de Informação abordou o capítulo Hardware e para completar o estudo apresentamos os tópicos da aula e algumas perguntas.

hardware.jpg

Tópicos:
• Arquitectura de um Computador
- Unidade de Processamento Central (CPU)
- Memória do computador
• Tecnologias de Input e Output
- Tipos de Periféricos de Input/Output
• Tipos de computador
- Hierarquia dos computadores
• Tecnologias emergentes

Aqui estão algumas perguntas a que deves conseguir responder correctamente depois de estudares este capítulo:

1. Define Hardware:

É a parte física do computador, ou seja, é o conjunto de componentes electrónicos. É usado para ler dados (imput), processar, apresentar o resultado do processamento (output) e armazenar dados.

2. Explicita o modelo de John Von Neummann:

John Von Neummann elaborou o primeiro modelo do Hardware. Neste modelo o código e os dados associam a memória de uma forma homogénea e as Instruções podem ser vistas como dados e vice-versa.

3. Quais são as componentes da arquitectura de um computador:

• Unidade de Processamento Central: também designado por CPU (Central Processing Unit) realiza as funções de cálculo, tomada de decisão e execução de funções de um computador.
• Memória Principal ou Armazenamento Primário: armazena a informação necessária para o processador temporariamente. Esta informação pode ser por exemplo, os programas de execução. São exemplos de memória principal a memoria RAM, ROM, etc.
• Input: é um mecanismo do computador que reconhece os dados e instruções e transformam-nos numa linguagem que o computador possa entender.
• Output: recebe os dados e informações processadas no computador e apresenta-os numa linguagem que as pessoas possam entender. É volátil.
• Memória Secundária ou Armazenamento Auxiliar: é o conjunto de equipamento onde se armazenam os dados e programas para uso futuro. Permitem armazenar dados permanentemente. São exemplos de memoria secundária os discos rígidos, CDs, DVDs, etc. Não é volátil.
• Tecnologias de Comunicação: facultam e controlam o fluxo de dados transmitidos a partir redes de computadores externos (por exemplo, Internet e Intranets) para a CPU, ou da CPU para redes externas de computadores.

4. Como funciona o processamento de informação:

Como sabemos, existem 4 funções num computador: CPU, memória auxiliar, input e output. Por sua vez o processamento desdobra-se da seguinte maneira:

3d-cpu_5913.jpg

Resumido, os dados a ser transmitidos são colocados em memória principal através de um dispositivo input ou dispositivo de armazenamento, de seguida, a unidade de controlo encaminha as informações da memória para um dispositivo output ou para a memória auxiliar. O tempo que este demora a descodificar uma instrução designa-se por instruction time. Por sua vez, o tempo necessário para a realizar uma operação ALU e gravar o seu produto designa-se por execution time. Em consequência o execution time e instruction time formam o ciclo da máquina.
Por sua vez a Unidade Central de Processamento é constituída pelo microprocessador, unidade de Controlo acede, unidade Aritmética Lógica, registos e unidade aritmética lógica.

5. Enumera as componentes da Unidade Central de Processamento:

• Unidade Central de Processamento (CPU) – esta componente efectua a computação actual.
• Microprocessador - CPU de um computador pessoal também denominado por chip.
• Registos - zonas de armazenamento de alta velocidade que guardam pequenas porções de dados e instruções por curtos períodos de tempo.
• Unidade de Controlo – permite aceder sequencialmente às instruções do programa, descodifica-as e controla:
– o fluxo de dados de e para a ALU (Arithmetic-logic Unit);
– os registos;
– a memória cache;
– a memória principal;
– a memória secundária e
– e vários dispositivos de output
• Unidade Aritmética Lógica (ALU de Arithmetic-Logic Unit) - realiza os cálculos matemáticos e realiza as operações lógicas.

6. O que é a Motherboard:

É uma placa de circuito impresso, que contem os principais componente do computador como o processador, memória RAM, os circuitos de apoio, a memoria RAM e ROM, slots, etc.
810et_motherboard.jpg

7. Quais são as componentes da memória principal:

• Registos - Têm pouca capacidade, só armazenando imediatamente quantidades muito limitadas de instruções e dados antes e depois do processamento
• Memória Cache - Os dados e as instruções carregadas na cache são aquelas que são usadas mais recentemente e mais frequentemente; as velocidades da cache representam a transferência interna dos dados e das instruções de software; trata-se portanto de um tipo de armazenamento primário onde o computador pode armazenar temporariamente os blocos de dados de uso mais frequente.
• Memória de leitura - Também designada por ROM (read only memory) tipo de armazenamento primário onde são salvaguardadas certas instruções críticas; o armazenamento é não volátil e retém as instruções quando a energia eléctrica que abastece o computador é desligada.

memoria.gif

8. Define a velocidade do microprocessador:

A velocidade do processador mede-se em hertz (Hz), correspondendo 1 hertz a um ciclo por segundo.
• MIPS: milhões de instruções por segundo.
• Megaflop: um milhão de operações de vírgula flutuante por segundo.

9. O que entendes por sistema binário e por byte:

O sistema binário é a forma que os computadores representam os dados. Este possui dois dígitos – on e off. O Byte consiste num grupo de 8 bits, cada byte representa um carácter de dados. Nos 7 bits restantes pode-se codificar 128 caracteres. Actualmente, os dois sistemas de codificação mais divulgados são ASCII e EBCDIC.

10. Enumera 2 factores que afectam o desempenho/poder do computador:

Velocidade de processamento e memória Cache.

11. Distingue Linhas em Bus e largura para o Bus:

Uma linha em Bus é um conjunto de caminhos eléctricos paralelos, ou seja, é o modo de transferência dos dados. Em contrapartida, a quantidade de dados que podem ser conduzidos de uma só vez constituem a largura do bus.

12. As duas arquitecturas mais comuns em processadores são a complex instruction set computing (CISC) e a educed instruction set computing (RISC). Explica-as:

CISC é um processador com um conjunto complexo de instruções máquina. Exemplos de processadores CISC são os 386 e os 486 da Intel.
RISC é um processador com um conjunto reduzido de instruções máquina. A maioria dos microprocessadores modernos são RISC, pois têm chips com um menor número de instruções como forma de as fazer correr mais rapidamente.

13. Refere 2 diferenças entre os sistemas de armazenamento empresariais SAN e NAS:

Enquanto o sistema SAN permite somente o sistema de armazenamento de dados, o NAS possibilita não só o armazenamento de dados como também gere tudo o que é indispensável para a correcta disponibilização dos dados de forma totalmente autónoma. Por outro lado o sistema NAS utiliza ligações TPC/IP, ou seja, é de pequena dimensão. O sistema SAN é de dimensões superiores pois usa fibra óptica nas ligações.

14. Refere os dois tipos de dispositivos Input:

- Dispositivos de entrada de dados (teclados, ratos).
- Dispositivos de entrada de dados automáticos (scanner, leitos de caracteres magnéticos).

15. Especifica as portas de input e output que permitem ligar dispositivos de entrada de dados, dispositivos de saída de dados e dispositivos de entrada/saída de dados:
-Porta paralela
-Porta de série
-Porta USB
-Porta de infravermelhos
-Porta PCMCIA
-Porta
-Porta firewire
-Porta de teclado
-Porta de rato PS/2

NOTA:
Tecnologia Multimédia e Multimédia são diferentes! Multimédia são os textos, ilustrações, fotos e Tecnologia Multimedia corresponde à integração computorizada de texto, som, imagem, animação e vídeo digital.

Comentário:
Para concluir esta aula, o grupo 2 elaborou um jogo sobre Hardware. O tipo de jogo escolhido não foi o mais adequado, devido ao grande número de alunos. Gerou alguma confusão, não permitindo em todas as questões, que o grupo visse qual foi o porta-voz dos grupos participantes que colocou o dedo no ar primeiro. Apesar disso, conseguimos testar alguns dos nossos conhecimentos ao tentar adivinhar as respostas e o que seriam os objectos que circulavam pela turma.


30/09/09

linux_vs_msft.jpg

A nossa quarta aula de Tecnologias de Informação abordou o capítulo Software e fomos nós que concluímos a aula com a apresentação do nosso trabalho, elaborando um quiz para a turma. Aqui, poderão ter acesso ao nosso trabalho, com a respectiva matéria e as perguntas que realizamos.

Tópicos:
• Software
– Definição
– Tipos de software
• Software de Sistemas
– Sistemas Operativos
– Linguagens de Programação
– Gestores de Bases de Dados
• Software Aplicacional
– Programas de aplicação geral
– Programas de aplicação específica
• Linguagens de Programação

Aqui estão algumas perguntas a que deves conseguir responder correctamente depois de estudares este capítulo:

1. Definição de Software e seus componentes:

Definição: é o processo de dizer à máquina o que esta deve fazer, numa linguagem que ela entenda ou, isto é, é composto por um conjunto de instruções escritas numa dada linguagem de programação, que transmitem ao computador as tarefas que vai realizar.
Tipos de software:
-Software de sistemas
-sistemas operativos: Windows, Linux
-Software aplicacional
– Programas de aplicação geral
– Programas de aplicação específica

2. Define Linguagens de Programação:

Definição: linguagem de programação é um método padronizado para expressar instruções para um computador. É um conjunto de regras sintácticas e semânticas usadas para definir um programa de computador.

3. Quais são os componentes que os sistemas de informação?

- Hardware (parte física dos computadores)
- Software (componente lógica) e
- Peopleware (as pessoas)

4. O que é um sistema operativo?

Sistema operativo é um conjunto de ficheiros que contém instruções que permitem a exploração dos recursos que o computador coloca à disposição do utilizador, nomeadamente: a impressora, o teclado, o rato, o monitor, a unidade de disquetes, o disco rígido, a memória, etc.

5. Qual destes não é um dos objectivos de um sistema operativo?

a) Executar e disponibilizar serviços para o Software aplicacional.
b) Explorar eficientemente os recursos do Hardware.
c) Disponibilizar programas de entretenimento permanente.
d) Construir um interface com o utilizador, simples e fácil de utilizar.
Resposta: c)

6. Qual das opções são vantagens do Windows?

a) Difícil implementação, gestão e utilização
b) Infra-estrutura insegura
c) Diminui os encargos com o suporte dando mais autonomia aos utilizadores
Resposta: c)

7. Shareware é…

Software distribuído _, mas cuja utilização, após um período de ou outras condições, obriga o utilizador ao
respectivo _.
Resposta: livremente; teste; pagamento.

8. Qual destes não é um programa de aplicação geral?

a) Desktop Publishing
b) Processamento de texto
c) Gestão da Produção
Resposta: c)

9. Refira dois passos envolvidos no desenvolvimento de um programa.

Resposta: Dois dos seguintes passos:
• Definir o problema;
• Planificar a solução;
• Codificar o programa;
• Testar o programa;
• Documentar o programa.

10. Uma Linguagem de Programação é composta por:

a) Conjunto de dados e informações;
b) Conjunto de ideias complexas e símbolos;
c) Conjunto de comandos e símbolos especiais.
Resposta: c)

11. O que é a memória virtual?

Uma função de um sistema operativo que simula mais memória principal do que aquela que o computador possui na realidade, estendendo essa mesma memória à memória secundária (disco). É também entendida como uma substituta da memória RAM.
oqueememoriavirtual.jpg

12. O que significa a sigla GUI?

a) Graphical Util Interface
b) Graphical User Interface
c) Grammatical User Interface
d) Graphical User Intensive
Resposta: b)

13. Complete a afirmação:

A _corresponde à linguagem Natural, em que esta __ tem dependência do processador, como também não é ___ .
Resposta: 5ª Geração; não; estruturada.

14. Diga se a afirmação é Verdadeira ou Falsa:

Os primeiros computadores eram exclusivamente programados a linguagem natural, tornando a programação de um trabalho extremamente rápida e simples.
Resposta: Falsa.Os primeiros computadores eram exclusivamente programados a linguagem máquina, tornando a programação de um trabalho extremamente lenta e complexa.

15. Complete a afirmação:

As instruções da linguagem assembly ou __ são compostas por __.
Resposta: assembler; códigos simbólicos.

16. O que é uma Linguagem de programação?
a) Um conjunto de palavras complexas que esclarecem a informática;
b) Um conjunto de palavras que facilitam a comunicação entre os informáticos;
c) Um conjunto de regras usadas para definir um programa de computador.
Resposta: c)

17. Os Geradores de relatórios são exemplos de:

a) 1ª Geração- Código máquina
b) 3ª Geração- Alto Nível
c) 4ª Geração- 4GLs
Resposta: c)

18. Em que sistema se inspirou Linus para criar o Linux?

a) Minix
b) Windows
c) Linixus
Resposta: a)

linux-mac-windows.jpg

19. Inicialmente, Torvalds lançou o Linux sob uma licença de software que proibia qualquer uso comercial. Isso foi mudado de imediato para a GNU General Public License. Essa licença permite:

a) A distribuição mas não a venda de versões modificadas, sem que seja necessário que estas sejam lançadas dentro da mesma licença mas sempre acompanhadas do código fonte;
b) A distribuição e mesmo venda de versões possivelmente modificadas, mas requer que todas as cópias sejam lançadas dentro da mesma licença e acompanhadas do código fonte;
c) A distribuição e venda sem qualquer restrição.
Resposta: b)

20. Verdadeiro ou Falso?

O Unix é um sistema operativo multitarefa e multiutilizador que permite que vários utilizadores compartilhem os recursos de um computador simultaneamente.
Resposta: Verdadeiro

21. O que significa HTML?

Hypertext markup language

22. Complete a afirmação:

A realidade Virtual também designada por __ permite simular a realidade ___ . É constituída por dois elementos: __ e __ .
Resposta: VR; sensorial; imersão; interacção.

23. Enumera dois equipamentos possíveis na realidade virtual …

Resposta: Dois destes:
• Capacetes
• Luvas
• Auscultadores
• Bases movimentação

24. Complete a afirmação:

Os Sistemas de Informação incluem componentes como o , a parte física de um computador, o _, a componente lógica, e o _, as pessoas.

Resposta: Hardware; Software; Peopleware.

25. Verdadeiro ou Falso:

O Software de sistemas e o Software Educacional são dois tipos de Software.
Resposta: Falso. O Software de sistemas e o Software Aplicacional são dois tipos de Software.

26. Qual a grande diferença (e influência para a escolha) entre o Windows e o Linux?
O download do Linux é gratuito.
windows-vs-linux.jpg


07/11/09
A nossa quinta aula de Tecnologias de Informação abordou o capítulo Redes de Computadores e para completar o estudo apresentamos os tópicos da aula e algumas perguntas.
hyperball.jpg

Tópicos:
• Definição
• Componentes
• Critérios de Classificação
-Tipo de Distribuição
-Área Geográfica Coberta
-Topologia
-Tipo de Comunicação
-Meios de Transmissão
• Protocolos
-Definição
-OSI
-TCP/IP
• Internetworking
• Alguns Equipamentos de Rede

Aqui estão algumas perguntas a que deves conseguir responder correctamente depois de estudares este capítulo:

1. O que são redes de computadores?

38766-imagy02.jpg

São uma infra-estrutura de troca de mensagens entre os computadores que lhe estão ligados, permitindo o acesso a recursos remotos e a utilização de aplicações distribuídas.

2. Quais são os seus componentes?

• Servidores: computadores que executam processos servidores e enviam e/ou recebem dados/informação;
• Clientes: microcomputadores ou outros dispositivos de I/O que recebem e/ou enviam dados/informação;
• Canais de comunicação: estabelecem as ligações entre computadores numa rede, para o que utilizam vários suportes tais como, linhas telefónicas, fibra óptica, cabos coaxiais e transmissão sem fios;
• Processadores de comunicações: executam funções de suporte à transmissão/recepção de dados/informação. Exs: modems, routers, hubs, switches, etc.

3. Como se classificam?

»Quanto ao tipo de arquitectura distribuída:
• Cliente-Servidor: nesta arquitectura o processamento é distribuído entre computadores clientes, que pedem serviços, e servidores que fornecem serviços.
Exemplos de clientes: email, web browsers, chats. São normalmente utilizados dois tipos de cliente:
- Thin clients: computadores pessoais com um mínimo de memória, capacidade de processamento e armazenamento,
thin_clients.jpg
desenhados para trabalhar nas redes de computadores
- Fat Clients: computadores que fazem o máximo de processamento possível, passando ao servidor apenas dados para
processamento complementar e armazenamento
• Peer-to-Peer (P2P): nestas arquitecturas cada sistema pode actuar como cliente ou servidor. Uma arquitectura P2P é composta por participantes que disponibilizam parte dos seus recursos (capacidade de processamento, espaço em disco, largura de banda da rede) a outros participantes sem necessidade de coordenação central (ex: file sharing, load balancing, bases de dados distribuídas).

»Quanto à área geográfica coberta:

LAN%2BMAN%2BWAN.jpg

• LAN
– Redes privadas
– Utilizadas para interligar os computadores de uma Organização
– Construídas dentro de um Edifício ou Campus
• MAN
– Basicamente é uma amplicação do conceito de LAN
– Cobre um conjunto de instalações próximas ou uma cidade, utilizando tecnologia privada ou pública
– Contemplada com normas específicas: DQDB - Distributed Queue Dual Bus - IEEE802.6
• WAN
– Cobre uma grande área geográfica (País ou Continente)
– Tecnologia bastante diferente das anteriores

»Quanto à topologia:
• star
• bus
• irregular
• tree
• ring
• complete

»Quanto ao tipo de comunicação:
• Broadcast - Utilizam um canal único de comunicação, partilhado por todos os nós da rede. A mensagem enviada por um nó é recebida em todos os restantes. As topologias mais utilizadas são a bus, ring, satélite e rádio.
• Ponto-a-ponto – Os nós são ligados ponto a ponto. As mensagens/pacotes são enviadas através de nós intermédios, onde são completamente memorizadas, antes de prosseguirem para o nó de destino. Fisicamente podem ser star, tree, irregular ou complete.

»Quanto aos meios de transmissão:
• Par de fios de cobre (vel. até 1Gbps) - Consiste em 2 fios de cobre (aproximadamente 0,5 a 1mm de espessura) entrançados de forma a reduzir a interferência externa
• Cabo coaxial (vel. até 200 Mbps) – baseband ou broadband
• Fibra óptica (vel: de 100 Mbps a 10 Gbps) - Possibilidade de transmissão de dados como “impulsos” de luz
fibra_otica.jpg
• Comunicação sem fios, utilizando antenas (11Mbps, 54Mbps), satélites (vel: 50 Mbps – “repetidor de microondas no espaço”), micro-ondas (vel: 45 Mbps - Utilizado quando não é possível estabelecer ligações físicas) e laser (10 Gbps) -

4. O que é a Internet?

É a “rede das redes”, sendo constituída por:
• Milhões de computadores ligados a executarem aplicações de rede
• Canais de comunicação
• Routers: encaminham pedaços de informação ou mensagens de dados através da rede

5. O que são protocolos?

Os conjunto de mensagens trocadas e as acções associadas às mesmas, quando várias entidades distribuídas colaboram para atingirem um fim. Os protocolos de comunicação são executados entre máquinas em vez de humanos, utilizando a rede para comunicarem. Definem o formato de todas as mensagens trocadas entre entidades na rede, a sua ordem relativa e as acções a executar após a recepção e a emissão dessas mensagens.

6. Quais são os protocolos mais utilizados?

• O modelo clássico OSI (Open Systems Interconect), é utilizado para conceptualizar pilhas de protocolos. Foi desenvolvido pela International Organization for Standardization em 1974; possui 7 níveis (Layers), o que se destina a reduzir o nível de complexidade. Cada nível possui uma função específica, diferente dos outros, fornecendo serviços ao nível adjacente. Um nível pode apenas ser substituído por outro de tipo idêntico (o nível de transporte não pode ser substituído pelo nível de rede). O conjunto de operações e serviços que um nível oferece ao nível superior denomina-se INTERFACE. Num modelo com estas características, um nível “dialoga” com o nível equivalente do outro nó.
• O par TCP/IP é um conjunto protocolos de comunicação usados na Internet e redes semelhantes, designado através dos dois protocolos mais importantes: TCP (Transmission Control Protocol) e IP (Internet Protocol).
clip_image005.jpg
É composto por 5 camadas:
– Aplicação: que contempla File transfer (FTP), email (SMTP), web browsing (HTTP) e cujas unidades criadas se chamam
mensagens;
– Transporte (TCP, UDP): executa o transporte, para o que divide as mensagens em pacotes chamados segmentos.
– Internet (IP): recebe os segmentos e divide-os em pacotes mais pequenos, chamados datagramas. É responsável pelo
endereçamento a nível da rede.
– Link: que é responsável pela transferência de dados entre nós adjacentes numa WAN ou entre nós de uma LAN. As
unidades transferidas chamam-se frames.
– Físico: Transmissão de dados binários.

7. O que é internetworking?

Uma internetwork é uma colecção de redes individuais, conectadas por dispositivos de rede intermediários, que funciona como uma única rede de grandes dimensões. O exemplo mais significativo é a Internet.
Intranet – é uma rede que serve as necessidades informacionais internas de uma organização.
Extranet – interliga partes de intranets de diversas organizações e permite comunicações seguras entre parceiros de negócio na Internet através da utilização de redes privadas virtuais.

8. Para que servem alguns equipamentos de rede?

• Routers - Os routers são dispositivos de rede (hardware + software) que têm por função ligar várias sub-redes, encaminhando os pacotes para o seu destino pela rota mais adequada. Alguns routers são também capazes de fazer a “tradução” de protocolos.
108m_wireless_router.jpg
• Proxies - Os proxies são servidores que funcionam como intermediários entre um cliente e o servidor solicitado. Se vários clientes solicitam o mesmo conteúdo então o proxy disponibiliza esse conteúdo a partir da sua cache e a resposta é mais rápida. Um proxy tem dois objectivos: manter as máquinas “atrás dele” anónimas (por razões de segurança); tornar mais rápido o acesso a um recurso (pela utilização da cache).
• Firewalls - São dispositivos de rede que têm por objectivo aplicar uma determinada política de segurança. A sua função consiste em regular o tráfego de dados entre redes distintas e impedir a transmissão e/ou recepção de acessos não autorizados de uma rede para outra. Estes previnem a entrada na LAN de acessos não autorizados e o envio de informação considerada confidencial para outras redes, nomeadamente a Internet.

Comentário:
Nesta aula, foi o grupo 4 que concluiu a aula com a apresentação do seu trabalho sobre Redes de Computadores. Fizeram uma boa apresentação e mostraram-nos um vídeo esclarecedor, que nos despertou o interesse. O que foi pena, foi a ligação à internet não ter permitido um fácil acesso à visualização do filme, contudo, a apresentação foi interessante.


12/10/09
A nossa sexta aula de Tecnologias de Informação abordou o capítulo Internet e e-commerce e para completar o estudo apresentamos os tópicos da aula e algumas perguntas.

img_ecommerce.jpg

Tópicos:
• Internet:
-Conceitos
-Acesso
-Endereços
-WWW
-Aplicações de Rede:
» Discovery
» Comunicação
» Colaboração e Groupware
• e-commerce e e-business:
-Tipos de Comércio Electrónico
-Mecanismos de e-commerce
• A evolução da Web:
-Web 1.0 vs Web 2.0
-Web 3.0 – Semantic Web

Aqui estão algumas perguntas a que deves conseguir responder correctamente depois de estudares este capítulo:

1. Como surgiu a internet?

internet+simbolo.png

No final da década de 60, o Dep. de Defesa dos EUA criou o TCP /IP (Transmission Control Protocol/Internet Protocol) e uma rede militar chamada ARPANET. Em 1973 fez-se a primeira conexão da actual Internet, entre EUA, Inglaterra e Noruega. Durante os anos 70 e 80, várias universidades ligam-se a essa rede. Aí começaram os serviços básicos como a transferência de ficheiros e o correio electrónico.

2. O que é a internet actualmente?

Uma rede gigantesca de computadores, a nível mundial, interligados através de linhas comuns de telefone, cabos submarinos, satélite, etc. A internet é uma WAN (Wide Area Network) global que interliga aproximadamente 1 milhão de redes organizacionais internas de computadores em mais de 200 países em todos os continentes.

3. Conceitos de Internet:

• HTML (Hypertext Markup Language) – é a linguagem utilizada para escrever documentos para a Internet. Esta linguagem permite a inserção de links para outros documentos e é descodificada pelos Web browsers.
• Web Browser – programa para descodificar e apresentar documentos escritos em HTML. Ex.: Microsoft Explorer, Mozilla Firefox e Netscape Navigator.
• Endereços (Internet Adresses) – Na Internet, cada site é univocamente identificado pelo respectivo URL (Uniform Resource Locator). Ex:http://www.iseg.utl.pt.
• Motores de Pesquisa (Search Engines) – são “ferramentas” que permitem pesquisar, em toda a web, documentos que satisfazem determinados critérios. Ex: Google, Altavista, Yahoo,etc.
• HTTP (Hypertext Transport Protocol ) é o protocolo padrão que permite a transferência de dados na Web entre os servidores e os browsers. É este protocolo que permite os saltos de uma página para a outra através dos links do hipertexto (texto escrito em HTML).
• World Wide Web (Web, WWW, W3) é um sistema de standards universalmente aceites para armazenamento, extracção, formatação e disposição de informação através de uma arquitectura cliente/servidor e um interface gráfico para utilizador.
• Home page é a webpage inicial de um site. Compreende uma apresentação do site e de todo o seu conteúdo.
• Website corresponde à totalidade das páginas de um site.
website_design.jpg
• Webmaster é a pessoa responsável pelo Website de uma organização.
• Portais – são web sites cujo objectivo é oferecer um conjunto de serviços, prestados por um ou vários fornecedores, de forma integrada e através de um único endereço. Ex: http://www.sapo.pt

4. Como aceder à internet?

Através do PC, modem, software de comunicações (o próprio Sistema Operativo), subscrição de acesso através de um ISP - Internet Service Provider (Telepac, Esoterica, IP, Eunet, Netcabo, Clix,…) ou como utilizador, criando um site próprio - espaço reservado num servidor, com informações sobre a empresa, os seus produtos, contactos…

5. Como surgiu a WWW?

A World Wide Web foi concebida em 1989 por Tim Berners-Lee no CERN. Em 1994 foi estabelecido um protocolo entre o CERN e o MIT (Massachusetts Institute of Technology) para desenvolver o WWW e normalizar os protocolos associados. O NSCA (National Center of Supercomputing Applications) contribuiu com o desenvolvimento do MOSAIC que foi o primeiro browser construído. Actualmente, a Web é constituída por uma vasta colecção de documentos/páginas armazenadas em ficheiros localizados em milhares de “servers” distribuídos pela Internet.

6. O que é um portal?

É um site na internet que funciona como centro aglomerador e distribuidor de tráfego para uma série de outros sites ou subsites dentro, e também fora, do domínio ou subdomínio da empresa gestora do portal. Existem os portais de afinidade, que suportam comunidades tais como grupos de hobbies ou partidos políticos; portais móveis, que são acessíveis através de dispositivos móveis; portais corporativos, que oferecem um ponto de acesso único e personalizado através de um Web browser e portais de indústria, que servem indústrias inteiras.

7.O que são aplicações de rede?

As Aplicações de Rede (Network Applications) suportam negócios e outros tipos de aplicações em todo o tipo de funções, incluindo as seguintes categorias: Discovery (permite aos utilizadores procurar informação na Web), Comunicação e Colaboração e Groupware.
» Conceitos de Discovery
• Search Engine (Motor de Busca) é um programa de computador que procura informação específica através de palavras-chave e
informa o utilizador dos resultados de busca.Ex: Google.
search_engine_marketing.jpg
• Directório é a colecção de links de páginas Web organizada hierarquicamente.
• Metasearch engines buscam diversos motores em simultâneo e integram os resultados obtidos. www.dogpile.com
• Software agents são programas de computador que levam a cabo um conjunto de rotinas de computação em nome do utilizador,
utilizando algum tipo de conhecimento acerca dos seus objectivos.
» Conceitos de Comunicação
• Correio Electrónico (e-mail) é a aplicação de maior volume a funcionar na Internet.
• Transferência de Ficheiros (FTP) é um protocolo standard de rede utilizado para a troca e manipulação de ficheiros sobre IP. Utiliza
uma arquitectura cliente-servidor e conexões separadas para controlo e transferência de ficheiros.
• Web-based call centers (customer call centers) são serviços que fornecem contacto personalizado com o cliente.
• Electronic chat room é uma sala de encontro virtual onde grupos se encontram regularmente.
• Telefonia Internet (VoIP voice-over IP) digitaliza sinais analógicos de voz, divide-os em pacotes, e envia-os através da Internet.
• Weblog é um site Web pessoal, aberto ao público, no qual o seu criador expressa sentimentos e opiniões.
• Wiki é um site Web no qual qualquer pessoa pode colocar e/ou pesquisar informação.
» Conceitos de colaboração e groupware
• Colaboração refere-se a esforços de duas ou mais entidades (indivíduos, equipas, grupos ou organizações) que trabalham em
conjunto para cumprir determinadas tarefas.
• Grupo de Trabalho (Workgroup) refere-se especificamente a dois ou mais indivíduos que actuam em conjunto na realização de uma
determinada tarefa.
• Grupo de Trabalho Virtual acontece quando existem membros de um mesmo grupo em diferentes localizações.
• Colaboração Virtual é a utilização de tecnologias digitais que permitem a organizações ou indivíduos planear, desenhar,
desenvolver, gerir e pesquisar produtos, serviços e aplicações inovadoras, de forma colaborativa.
• Groupware refere-se a produtos de software que suportam grupos de pessoas que partilham uma tarefa ou objectivo comuns e que
colaboram no seu cumprimento.
• Teleconferência é o uso de comunicação electrónica que permite a duas ou mais pessoas em diferentes localizações manter em
simultâneo uma conferência.
• Videoconferência acontece quando participantes numa única localização podem ver participantes noutras localizações e partilhar
polycom-pvx.jpg
dados, voz, imagens, gráficos e animação através de meios electrónicos.
• Conferência Web é uma videoconferência conduzida através da Internet.
• Ferramentas de Colaboração em Tempo Real suportam comunicação sincronizada de informação gráfica e de texto, ou seja,
whiteboards computorizados.

8. Em que consiste o e-commerce?

O e-commerce consiste, na sua forma mais básica, na compra e venda de produtos ou serviços através da Internet. As empresas também usam o e-commerce para estabelecer e manter relações privilegiadas com os seus clientes e parceiros de negócio. Ex:Amazon, eBay,…
Conceitos:
• Organizações virtuais são entidades que apenas possuem comércio electrónico (exemplo: Yahoo, YouTube, Google, etc.) – CE puro
• Organizações Click-and-mortar possuem algumas actividades de e-commerce, no entanto o seu negócio é assente principamente no
mundo físico – CE parcial (ex: venda de livros em papel pela Amazon).

9. E o e-business?

e-business é um conceito mais abrangente do que o e-commerce, utilizando as Tecnologias da Informação e Comunicação para suportar todas as actividades de uma empresa. Através de métodos de e-business as empresas podem ligar os seus sistemas informáticos aos dos seus fornecedores e parceiros de negócio de forma a melhor satisfazer as necessidades dos seus clientes.

logo

10. Quais os diferentes tipos de comércio electrónico?

Há 8 tipos diferentes de comércio electrónico:
• Business-to-business (B2B) - transacções de sistemas inter-organizacionais e transacções de mercado electrónico entre organizações (ex: indústria automóvel);
• Business-to-consumer (B2C) - transacções do retalho com compradores (consumidores) individuais (ex:Amazon);
• Consumer-to-business (C2B) - consumidores que vendem produtos ou serviços às organizações
• Consumer-to-consumer (C2C) – transacções entre consumidores (ex: eBay);
• Nonbusiness EC – Comércio Electrónico realizado por Instituições não lucrativas com o objectivo de reduzir custos e melhorar o serviço aos seus clientes;
• Intrabusiness EC - actividades internas numa organização, normalmente efectuadas através de uma intranet, envolvendo troca de mercadorias, serviços ou informação;
• e-government - transacções entre o Governo e as organizações e cidadãos. Recai sobretudo em duas áreas principais: a governação para actividades de cidadania e a governação para comunicações comerciais (ex. electronic procurement)
• Mobile Commerce (m-commerce) - refere-se ao comércio electrónico que é realizado em ambiente wireless (sem fios). Por exemplo: utilizar um telemóvel para efectuar uma compra através da Internet.

11. Quais os principais mecanismos de e-commerce?

Leilão (auction) é um processo competitivo no qual os vendedores solicitam ofertas por parte dos compradores (forward auctions) ou os compradores solicitam ofertas por parte dos vendedores (reverse auctions) .
Electronic storefront é um website na Internet representando uma única loja.
Electronic mall (cybermall, e-mall) é um conjunto de lojas com o mesmo endereço na Internet.
Electronic marketplace (e-marketplace) é um espaço na Web central e virtual onde muitos compradores e muitos vendedores podem conduzir o e-commerce e actividades de e-business.

12. Conceitos de Comércio Electrónico Interorganizacional (B2B)

e-commerce1.jpg

• Sell-side marketplaces – onde as organizações pretendem vender electronicamente os seus produtos ou serviços a outras organizações, no seu e-marketplace privado.
• Buy-side marketplaces – onde as organizações pretendem comprar electronicamente os produtos ou serviços que necessitam.
• e-procurement – utilizar o suporte electrónico para comprar produtos ou matéria-prima, negociar com fornecedores, efectuar o pagamento e tratar de questões logísticas.

Comentário:
Sobre este tema, foram dois os grupos que apresentaram. Primeiro, o grupo 5 sobre Internet, expondo bem os conceitos sobre internet e foram criativos ao apresentar à turma uma comunidade virtual, na qual todos podemos participar. Segundo e para concluir a aula, o grupo 6, cujo tema foi Internet II. Apresentaram bem o tema com a apresentação do Google Reader e o Diigo (social bookmarking).


19/10/09

Tópicos:
•O que é segurança?
•Problemas relacionados com segurança
•Criptografia
• Assinatura digital
•Certificados digitais
•VPN
•Firewall

A nossa aula de Tecnologias de Informação abordou o capítulo Segurança Informática e para completar o estudo apresentamos os tópicos da aula e algumas perguntas.
Segurança Informática está relacionada com protecção de um conjunto de dados, no sentido de preservar o valor que possuem para um indivíduo ou uma organização. Como também se entende como a segurança de sistemas onde computadores e redes informáticas são elementos centrais, componentes importantes ou estão envolvidos de qualquer modo.
Seguranca.jpg

Aqui estão algumas perguntas a que deves conseguir responder correctamente depois de estudares este capítulo:

1. Refira uma das soluções para os problemas relacionados com a segurança, explicitando em que consiste.

Encriptação - o processo de transformar informação usando um algoritmo (chamado cifra) de modo a impossibilitar a sua leitura a todos excepto aqueles que possuam um conhecimento especial, geralmente referido como chave.
Autenticação - é um processo que procura verificar a identidade digital do usuário de um sistema, normalmente, no momento em que ele requisita um log in (acesso) em um programa ou computador.
Integridade - A disponibilidade de informações fiáveis, correctas e dispostas em formato compatível com o de utilização, ou seja, informações íntegras.

2. Indique um desafio de segurança.

• Vírus,
• Problemas das redes always-on – aumento da vulnerabilidade, por exemplo, a port scans
• SPAM - Sender Policy Framework
• Wireless Networks (WIFI)
• Vírus nos telefones móveis

3. Quais são as aplicações básicas da criptografia?

criptografia%20assimetrica.gif

As aplicações básicas da criptografia são a confidencialidade (garantir que apenas quem autorizado pode ler os dados) e a autenticação/integridade (garantir que os dados têm a origem correcta e que não foram alterados entre origem e destino). Existem ainda outras aplicações, como por exemplo a assinatura digital.

4. Diga os condicionantes da criptografia baseada em chave pública.

• A chave privada permanece secreta
- Nunca abandona o computador do dono.
- Normalmente encriptada e protegida por password.
• Dificuldade em adivinhar a chave privada a partir da pública
- Tentar todas as combinações
- A quebra do código cresce exponencialmente com o tamanho binário da chave.
- As chaves de 1024 bits levam mais tempo que a vida do universo a serem quebradas.
• Distribuição da chave pública de forma fidedigna

5.O que consiste a Firewall?

AboutFirewall1.jpg

Firewall é o nome dado ao dispositivo de uma rede de computadores que tem por objectivo aplicar uma política de segurança a um determinado ponto de controlo da rede. É assim, uma medida de defesa informática.

**6.Diga qual das funções não corresponde a uma das funcionalidades da Firewall. **

a)Esconde toda a estrutura da rede, fazendo parecer que todas as mensagens são originadas nele.
b)Bloqueia mensagens legítimas externas.
c)Analisa e bloqueia comportamentos “estranhos”.
d)Analisa e bloqueia comportamentos “estranhos” e conhecidos.

Resposta: b)

7.Em que consiste a assinatura digital?

A assinatura digital é um método de autenticação de informação digital tratada como análoga à assinatura física em papel. Embora existam analogias, também existem diferenças que podem ser importantes. O termo assinatura electrónica, por vezes confundido, tem um significado diferente: refere-se a qualquer mecanismo, não necessariamente criptográfico, para identificar o remetente de uma mensagem electrónica. A legislação pode validar, por vezes, tais assinaturas electrónicas como endereços Telex e cabo, bem como a transmissão por fax de assinaturas manuscritas em papel.

Comentário:
O grupo que apresentou na aula de hoje, foi o grupo 7. A apresentação foi bastante criativa e interessante, souberam explorar bem a segurança informática no ISEG.

Ah, Boa Sorte a todos para o mini-teste de quarta-feira!


21/10/09

A nossa oitava aula de Tecnologias de Informação abordou o capítulo Planeamento Estratégico de Sistemas de Informação e Desenvolvimento de Software e para completar o estudo apresentamos os tópicos da aula e algumas perguntas.

Tópicos:
• Plano Estratégico de Sistemas e Tecnologias da Informação Etapas da Evolução dos SI/TI numa Organização (Richard Nolan)
• Grelha de McFarlan & McKenney de classificação dos SI/TI numa Organização
• Formas de Obtenção de uma Aplicação de SI/TI
• Métodos de Desenvolvimento de uma Aplicação
» Método Clássico – Waterfall
» Métodos Ágeis – Agile
• Ferramentas CASE (Computer Aided Software Engineering)

Perguntas a que deves conseguir responder correctamente depois de estudares este capítulo:

1. Como funciona o planeamento estratégico dos SI/TI? Quais os seus objectivos?
O Plano estratégico de SI/TI é um composto por um conjunto de objectivos de longo alcance que descrevem as principais infraestruturas TI e as iniciativas de TI necessárias para alcançar os objectivos da organização. Os seus objectivos são:
• Alinhar os investimentos em SI/TI com os objectivos organizacionais,
explorando as possibilidades de utilizar as TI para obter vantagem competitiva
• Preencher o portfolio futuro de aplicações com sistemas de informação que satisfaçam os requisitos do negócio
• Definir quais as aplicações a desenvolver ou a adquirir e respectivas prioridades (assim como rejeitar aplicações menos relevantes)
• Desenvolver políticas e arquitecturas para as tecnologias de informação
• Desenvolver uma boa gestão dos recursos humanos e materiais necessários na área SI/TI

2. Caracteriza todas as 6 etapas de evolução dos SI/TI.
1. Iniciação – Introdução das SI/TI na organização sobretudo para suportar processos administrativos (facturação, vencimentos,…).
2. Contágio – Proliferação de aplicações para suportar as várias áreas funcionais de forma completamente desintegrada. Crescimento do orçamento em SI/TI. A gestão encara os SI/TI como “apenas máquinas”.
3. Controlo – Acontece como reacção aos gastos descontrolados em SI/TI na etapa 2. Controlam-se os gastos operacionais e efectua-se a gestão de projectos. Utilização de bases de dados e comunicações. Frustração crescente dos utilizadores com os serviços fornecidos. Reconstrução das operações do processamento de dados. Mudança da gestão de computadores para gestão dos recursos informacionais.
4. Integração – Adopção de novas tecnologias (e métodos) para integração dos sistemas. Necessidade da disponibilidade de utilização de bases de dados online. Acréscimo de controlo por parte dos utilizadores finais.
5. Administração de Dados – Introdução do conceito e da função de Administração de Dados para gerir o recurso Informação de forma integrada.
6. Maturidade – Utilização dos Recursos Informacionais para conseguir vantagem competitiva. A responsabilidade pela utilização dos recursos de informação é assegurada conjuntamente pelos utilizadores e pelo “Departamento de SI/TI” que passa a depender directamente da Administração da organização. Criação de um Steering Committee para os SI/TI composto por gestores e outro pessoal representando as várias unidades organizacionais.

3. Quais as componentes da grelha de McFarlan & McKenney Strategic IS/IT?

strategic_grid.jpg

Support – Utiliza SI/TI para actividades de suporte, tais como processamento de vencimentos
Factory/Production – Utiliza SI/TI intensivamente nas operações correntes, mas os SI/TI não são encarados como constituindo uma vantagem competitiva
Turnaround – Os SI/TI estão a tornar-se pervasivos e são reconhecidos como uma ferramenta para transformação do negócio, podendo tornar-se críticos para a sua sobrevivência e crescimento
Strategic – Dependem dos SI/TI actualmente e no futuro. As operações do dia a dia não podem ser efectuadas sem o suporte dos SI/TI

4. Como podes obter uma aplicação de SI/TI?
Tens muitas opções para o fazeres:
• Comprar a aplicação. Nesta situação é necessário contratar serviços para a respectiva parametrização
• Alugar a aplicação (leasing)
• Utilizar Open Source Software. Nesta situação a parametrização também tem de ser efectuada, interna ou externamente
• Utilizar a aplicação no modo software-as-a-service (SaaS)
• Desenvolver a aplicação internamente ou recorrendo a outsourcing

5. Quais os intervenientes no desenvolvimento de um Sistema de Informação?

Programador.png

Utilizador – um colaborador da(s) área(s) funcional(is) da empresa para suporte da(s) qual(is) o sistema vai ser desenvolvido. É normalmente alguém que vai utilizar o sistema
Analista de Sistemas – profissional especializado em analisar e projectar um SI.
Programador – profissional que modifica o SI já existente ou programa (escreve) um novo sistema que satisfaça os requisitos do utilizador (e que foram especificados pelo Analista de Sistemas)
Engenheiro de Sistemas– especialista nalgum tipo de tecnologia como gestor de bases de dados, telecomunicações ou sistemas operativos.

6. Caracteriza as etapas do desenvolvimento de um Sistema de Informação.
Primeiramente faz-se um estudo de viabilidade, para determinar se o sistema é necessário e exequível, há depois uma análise do sistema, vendo se os derivables são cumpridos, e um desenho do mesmo, incluindo a sua arquitectura e componentes. Há posteriormente a programação e testes, onde se transforma o desenho em linguagem informática e se testa o sistema em si, a implementação, que é o processo de passagem do sistema antigo para o novo, e por fim acontece a operação e a manutenção, fase em que o sistema se encontra em produção e que se fazem actualizações necessárias e actividades de debugging.

7. O que é a tecnologia CASE? Quais as suas vantagens?
O Computer Aided Software Engineering é a tecnologia tradicional usada para o desenvolvimento de software - inclui métodos e técnicas.

8. Diz porque é que os Métodos Agile têm esse mesmo nome.
Têm esse nome porque são ágeis, fáceis, acessíveis. Utilizam formas de desenvolvimento iteractivas, Permitem desenvolver rapidamente sistemas, envolvem os utilizadores nas várias etapas e a comunicação com os utilizadores é informal.

Project_management.png

Onde poderás aprofundar os teus conhecimentos acerca destes temas?
http://www.slideshare.net/waguinho40/planejamento-estratgico-de-tecnologia-da-informao-e-comunicao
http://www.scribd.com/doc/17130503/Sistemas-de-Informacao-SENAC-30082006-73
http://repositorium.sdum.uminho.pt/bitstream/1822/10/1/Dissertacao_MYS.pdf
http://pt.wikipedia.org/wiki/Ferramenta_CASE
http://www2.dem.inpe.br/ijar/case.htm

Comentário:
O grupo 8 que apresentou o tema de hoje, soube expor bem os conceitos pretendidos.


26/10/09

A nossa nona aula de Tecnologias de Informação abordou o capítulo Conceitos Fundamentais de Gestão de Dados e para completar o estudo apresentamos os tópicos da aula e algumas perguntas.

Tópicos:
• Conceitos de Base de Dados e de Sistema de Gestão de Bases de Dados
• Modelo Relacional de Dados
• Estrutura
• Operações Básicas de Interrogação

• Conceitos de Data Warehouse e Data Mart

• Conceito de Data Governance

Aqui estão algumas perguntas a que deves conseguir responder correctamente depois de estudares este capítulo:

• Distingue base de dados e sistema de gestão de base de dados.
Base de dados refere-se a um conjunto inter-relacionado de dados numa dada área. Sistema de gestão de base de dados gere o armazenamento, manipulação e pesquisa de dados presentes na base de dados. Este software opera como um interface entre aplicações e dados necessários para a execução de aplicações.

• Refere 3 vantagens da Tecnologia de Base de Dados.
Permite a integração de dados de suporte a múltiplas aplicações, facilita a pesquisa e aumenta a flexibilidade das aplicações.

• O que entendes por Modelo Relacional?
É um modelo de dados, usado num Sistema de Gestão de Base de Dados (SGBD), que se baseia no princípio em que todos os dados estão guardados em tabelas. Envolve 4 tipos de linguagem nomeadamente: DDL, DML, SQL e QBE.

• Quais são as operações básicas de interrogação do Modelo Relacional?
Projecção, Selecção ou Restrição e Junção.

• Define Data Warehouse.
Data Warehouse ou DW é um sistema de computação utilizado para armazenar informações relativas às actividades de uma organização em bancos de dados, de forma consolidada. Este sistema suporta a tomada de decisões e os seus dados e informações são provenientes das bases de dados operacionais e são extraídos através de ferramentas ETL. Estes dados são apresentados na forma multidimensional.

• O que é Data Mart?
Data Marts é o sub-conjunto de dados de um Data Warehouse. Pode ser construído bottom up a partir de um conjunto de data marts ou top down em que os data marts são cópias de subconjuntos do datawarehouse.

• O que entendes por Data Governance?
Data Governance ou DG é um subconjunto de processos que visam assegurar que os dados são geridos em toda a organização. Permite efectuar um controlo adequado sobre os processos e métodos utilizados.

Comentário:
O grupo 9 expôs bastante bem os conceitos sobre esta matéria e tive uma interessante interacção com a turma, com a criação de base de dados.

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License